sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Viagem sob chuva

O café está no fogo.
E eu penso em como você
Chegou: se o carro não pifou na estrada
Se você não dormiu ao volante (prometo
Que serei mais cuidadoso com seu horário).

Meu amor, você é uma pequena engraçada:
Diz que sou um poeta imenso, no entanto
É a imensidão da sua alma
Que me inspira.

Até os mais sombrios e acres
Aos mais etéreos e doces
Os poemas que escrevo
Seguem seu perfume.

E os meus dedos
Sentem o cheiro da delicadeza
A quilômetros de  distância: o que fazem?

Saltam das minhas mãos,
Senhores deles próprios,
Combinam com as palavras
Aqueles poemas mais geniais.



Um comentário:

  1. Poeta
    Você é imenso na imensidão de sua poesia

    Abraço, camarada.

    ResponderExcluir