sábado, 29 de outubro de 2016

Perfume

Confesso que é muito estranho
Não beber vinho e não fugir
De casa no meu dia.
Já tive coragem de caminhar à varanda
E olhar as plantinhas. Aliás, cortei as unhas
E joguei dentro dos jarros a minha santidade.
Crescerá outro lírio
Da minha fé e loucura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário