quinta-feira, 26 de março de 2015

A felicidade do carpinteiro
Parte dos sonhos (aquela
Cadeira mística dos avós)

E aos talhes nos dedos,
Suor e goles de rum,
Alegra-se pela
Forma.

A felicidade do carpinteiro
(Como a felicidade do pescador)
Dura a eternidade de um poema.

E em alto mar
Todos os golfinhos
São mágicos e selvagens:
Carpinteiro, pescador, poetas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário