sexta-feira, 18 de outubro de 2013

oráculo

Preciso de mãos firmes
não para escrever versos

mas segurar a concha do feijão
e não deixar cair um pingo do caldo
na toalha branca de renda da mesa.

Se consigo,
algumas formigas
aplaudem de pé
emocionadas.


Um comentário:

  1. E o dia-a-dia, cada minuto, profetiza, pelas tuas mãos!

    Beijos,

    ResponderExcluir